quarta-feira, 9 de agosto de 2017

AMOR DE PICARETA BATE E FICA ou BALANÇO GERAL FLIP 2017


Antes de começar o relato, peço desculpas pelo atraso de dias. Viver é melhor que postar, e foi isso que aconteceu durante e após a FLIP, que terminou na semana passada.

Tive que me virar nos 30 para conciliar todas as agendas + a minha participação na mesa Páginas Anônimas e a produção da Picareta Cultural 10 anos​ (pouco vi da programação principal que, feliz e diferentemente das outras edições, disponibilizou muitos vídeos e não apenas áudios no Youtube - https://www.youtube.com/user/flipfestaliteraria/videos).

A FLIP mudou? Sim. Houve avanços significativos, mas também visíveis retrocessos. A curadoria mandou bemzão na escolha dos convidados e conseguiu realizar a Festa Literária Internacional de um jeito intimista e com uma estrutura enxuta.

Contudo, a decisão da Casa Azul de mover os comerciantes licenciados e informais e os movimentos sociais para o Areal do Pontal me pareceu segregadora, ficando um esquema meio lado B lado A. As vendas de livros no boca-a-boca (ou mangueio, como preferirem), os saraus, manifestações e eventos não programados e/ou espontâneos que pintaram no Centro Histórico sofreram ações coercitivas da polícia (coisa que eu não via desde a FLIP de 2008). Nem tudo foi censurado porque era impossível conter a multidão que invadiu Paraty no fim-de-semana.

Este cenário todo foi antevisto por mim e pelo Domingos Oliveira quando fechávamos os detalhes do local em que ocorreriam os eventos da OFF Flip e a Picareta (que nos últimos anos, diga-se de passagem, acontecia nos fundos da Igreja da Matriz).

Para evitar encrencas, aceitamos meio que por pressão migrar das pedras pé-de-moleque para o Areal. Mas mesmo assim houve novas restrições da organização da Flip. Por fim, nossa tenda iglu em parceria com a Agenda 21 ficou isolada das demais, quase ao lado da Unidade de Pronto Atendimento da cidade. Brincadeiras à parte, esperamos que nenhum paciente tenha infartado por overdose de poesia, que foi o que nos restou para remediar esse desconcerto.

Agora, corta. Volta o ego e o microcosmo: das coisas boas que vivenciei, cito os reencontros com os amigos, familiares, galera das letras de todos os lugares do país. Conhecer ao vivo pessoas que só existiam até então aqui, no Facebook. Cito também a felicidade de estar na mesa Páginas Anônimas da Casa da Cultura, ao lado de Maria Isabel Iorio​, João Pedro Fagerlande e​ Bianca Ramoneda, com direito a vídeo do Antonio Cicero lendo um poema meu. Isso por si só, já valeu a FLIP.

Mas ainda tinha o prato principal. Após dar uma passada rápida no Lançamento Coletivo organizado pelo Eduardo Lacerda​ da Editora Patuá, eu e o Valterlei Borges​ corremos paralelamente com os detalhes finais da Picareta.

E quando deu 20h, já estávamos lá para dar início à parada com a Mini-copa Rio-SP seguida da aguardada (e talvez última, rs) edição do sarau. De pronto, agradeci mais uma vez a todos que apoiaram o crowdfunding do evento e homenageei o poeta Pablo Martins Villa Secca​. A presença de sua família no evento me deixou emocionado. Edilson Borges Lobinho foi o MC do slam inaugural entre estados, que teve como primeiro campeão Jefferson Santana.

Terminada a disputa de versos curtos, começamos a Picareta daquele jeito, com direito a cachaça e chope para todos os participantes. E pela primeira vez em nossa história, com transmissão ao vivo pelo Youtube (Mini-copa aqui - https://youtu.be/0v6h1uduZuA e Picareta aqui - https://youtu.be/afknCumyfJU).

O lance tava tão profissional, que até brinquei com os mais chegados, dizendo que quando chega num nível de excelência assim é pra terminar mesmo huiahiauhaia... Atingimos o nirvana!

Espero que os apoiadores presentes e também os que viram depois os vídeos tenham gostado da parada tanto quanto nós, realizadores. Afinal de contas, vocês tornaram este momento possível.

Pra fechar a odisseia literária, no domingo assisti ao Baião de Spokens​, show encabeçado pelo amigo Caco Pontes​ com participações especiais de Edgar Pererê e Betina Kopp​ que lacrou em grande estilo a OFF Flip deste ano (link da apresentação - https://youtu.be/Kk9_1lmBVzo).

Esta é uma geral de como foi a FLIP desse ano pra mim, até porque FLIP cada um faz a sua. Mais tarde posto o vídeo do Antonio Cicero.

Obrigado a quem leu esse texto até o fim. Sem querer criar spoiler, mas acredito que em breve vai pintar ainda alguma novidade sobre a Picareta Cultural por aqui ;).

Abração, beijo grande e vários raios!
.
.
foto: Gabi Carrera

quarta-feira, 19 de julho de 2017

PICARETA CULTURAL 10 ANOS


Alô, picaretas! Sábado, dia 29, acontece a edição especial de 10 anos do sarau mais querido da OFF FLIP e da FLIP de Paraty.

O evento homenageia o poeta Pablo Villa Secca (in memoriam), amigo querido e apoiador do crowdfunding bem-sucedido desta última Picareta Cultural.

Veja a programação abaixo:

20h - ABERTURA: MINI-COPA DE POEMAS CURTOS

Pequeno campeonato de versos em que poetas de todas as partes e público disputarão o título de campeão e os prêmios especiais da noite.

22h - PICARETA CULTURAL


Na sequência, terá início a tradicional Picareta Cultural com tudo aquilo que você já sabe: POESIA viva, performada, lida, cantada, rebolada / MÚSICA aos vivos / e CACHAÇA GRÁTIS.

LOCAL:
Tenda Agenda 21, no Areal do Pontal*

Prepare-se porque este dia será mais histórico do que o Centro Histórico. Esperamos você lá!


*Em caso de chuva, o evento será transferido para o sobrado da Câmara dos Vereadores:

Rua Dr. Samuel Costa, 29 (esquina c/ a Rua do Comércio, em frente à Igreja do Rosário) - Centro Histórico

segunda-feira, 17 de abril de 2017

CROWDFUNDING PICARETA CULTURAL 10 ANOS



salve, rapaziada!

passando por aqui para divulgar a campanha de financiamento coletivo da Picareta 2017.

só para contextualizar: o sarau não iria rolar este ano por falta de apoio. mas para não deixar o samba morrer-acabar, resolvi arriscar um crowd no Catarse.

a contagem regressiva tá rolando e conto apenas com a sorte e boa vontade de cada apoiador.

se você puder contribuir com a décima e talvez última Picareta, além de recompensado terá minha total admiração e gratidão (porque adoro essa palavra).

mas se estiver ruim de grana, pode ajudar compartilhando o crowdfunding.

a união faz o açúcar e só com essa forcinha, a parada realmente vai acontecer.

valeu pessoal! brigadão pela moral e vamo qui vamo:

Picareta 2017 na cabeça!


terça-feira, 24 de janeiro de 2017

UPDATE



antes tarde do que nunca. para quem não leu ainda, 
segue a matéria do G1 sobre a Picareta Cultural do ano passado.

sente o drama: https://goo.gl/YX8z6E


segunda-feira, 20 de junho de 2016

PICARETA 2016


HABEMUS PICARETA!

Poesia, música e cachaça. É isso que o povo ama, é isso que o povo quer. A Picareta Cultural chega chegando em mais uma edição especial da OFF Flip.

Um dos saraus mais tradicionais da Festa Literária de Paraty, com 9 anos de (r)existência e lirismo aos vivos.

Tem Chacal, Mano Melo, Jovino Machado. Tem Matheus José Mineiro, Felipe Arco, Domingos Oliveira, Marcos Bassini e Yassu Noguchi. Tem Emerson Alcalde, Rafa Carvalho, Walacy Neto, Marcio Junqueira, Flávio de Araújo, Rafael Sallati, Eduardo Lacerda, Gringo Carioca, eu e você (você e eu).

Tem amor e pomba gira. Tem contato imediato de terceiro grau e pirofagia. Tem gente de todo canto.

Tem mais uma edição imperdível do Haicai Combat.

Tem até o que Deus duvida.

Resumindo: é o melhor que nós temos.

Programe-se! Sábado às 20h, atrás da Igreja da Matriz*.

Estamos te esperando de braços abertos. Rá!


SERVIÇO:

02/07, sábado - A partir de 20h
Local: Cu do padre (atrás da Igreja da Matriz)
Rua Marechal Santos Dias, s/nº - Centro Histórico



* em caso de chuva, o evento será realizado no Paço Municipal, ao lado da Igreja do Rosário

quarta-feira, 24 de junho de 2015

PICARETAS, AVANTE!


PICARETA CULTURAL + HAICAI COMBAT


Abertura do evento: Haicai Combat – O Micro Slam Poético.

Idealizado por Marcos Bassini e Yassu Noguchi, o Haicai Combat é um desafio entre poetas, que deverão recitar poemas autorais curtos. Cada poeta leva 3 poemas curtos para duelar nas três etapas (eliminatória, semifinal e final). Os poemas devem seguir a forma do gênero haicai ou ser compostos por no máximo 4 versos livres e curtos. Ao final das etapas, é escolhido um vencedor que receberá prêmios especiais. 


Picareta Cultural

Oitava edição do sarau mais tradicional da OFF Flip. Poesia, música e cachaça para todos. Participam Mano Melo, Leo Gonçalves, Allan Dias Castro, Juliana Bernardo, Caco Ishak, Emerson Alcalde, Cris Rangel, Erre Amaral, Cintia Luando, Laura Castro, Márcio Junqueira, Matheus José Mineiro, Felipe Rey, Tiago Malta, Thiago Peixoto, Luis Turiba, Rita Barros, Pedro Stkls, Victor Rodrigues, Fred Girauta, Wagner Merije, Caio Carmacho, Caco Pontes, Nelson Maca, João Sobral, Carlos Mambucaba, Thiago Calle, Gringo Carioca, Macumbazz, entre outros.

Local: Na rua, em frente ao Van Gogh Pub
(Rua Dr. Samuel Costa, 22 - Centro Histórico)
Dia: 04/07, sábado
Horário: 20h

terça-feira, 29 de julho de 2014

PRÉ-PICARETA



a convite da Poeme-se, daremos o ar da garça já na sexta-feira, às 18h, na UNA Design e Sustentabilidade.

todo mundo que estiver na área está intimado a participar.

e aí, quem encara?

seguem as infos:

6ª feira - 01/08
18h

Loja UNA

R. Marechal Deodoro, 264 - ao lado da quadra da Matriz onde estará instalada a Tenda da Flipinha

quarta-feira, 23 de julho de 2014

PICARETA CULTURAL 2014



7ª edição do sarau poético mais etílico, democrático e original da OFF Flip

O Picareta Cultural reúne novamente o mel do melhor em uma noite repleta de poesia, música e cachaça, tudo grátis e aberto à participação do público. 

O time deste ano é integrado por Chacal, Mano Melo, Daniel Novik, Allan Dias Castro, Caio Carmacho, Flávio de Araújo, Tiago Malta, Matheus José Mineiro, Tavinho Paes, Bonifrate, Letícia Simões, Cintia Luando, Leo Gonçalves, Cris Rangel, Berimba de Jesus, Juliana Bernardo, Felipe Rey, Caco Pontes, Edson Moura Ribeiro, Eduardo Lacerda, Victor Rodrigues, Yassu Noguchi, Marcos Bassini, Carol Araujo, Emerson Alcalde, Thiago de Freitas Peixoto e quem mais estiver na área.

Local: 

R. Marechal Santos Dias s/nº

Atrás da Igreja Nossa Senhora dos Remédios, mais conhecida como Igreja da Matriz. 

Referências: ao lado do estacionamento do Centro Histórico e da ponte do Pontal (ver foto abaixo).


Acesse a página do evento no Facebook para saber mais e confirmar presença.

Tudo nosso. Abração e saravá!

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

LANÇAMENTO SP


meus bem-aventurados picaretas,
convido todos para o lançamento paulistano
do meu debut poético:


neste sábado, dia 7,
a partir das 19h, no bar Canto Madalena.

a entrada é gratuita e o livro estará à venda por 25 pratas
(pagamento apenas em dinheiro ou cheque).

e para quem não puder ir, mas quer comprar o livro mesmo assim:

pelo site da editora - http://migre.me/gRJpG
ou se preferir com autógrafo-dedicatória:
caiocarmacho@gmail.com

abração & saravás!